Blogueiros progressistas ou petistas?

DIRETO DO NOTEBOOK




Rubens Filho
Editor do Amigos

Depois da internet, as possibilidades de liberdade, trabalho e negócios aumentaram muito nas comunicações, em favor dos jornalistas. Muitos profissionais que desejavam maior autonomia deixaram os veículos onde trabalhavam e criaram por exemplo blogs próprios. Alguns vendem seu trabalho a veículos, cobrando pela cessão do link para sua página pessoal - produzida, em tese, com maior liberdade. Outros procuram não vincular-se aos veículos tradicionais, mas a outros investidores.

Nesse cenário, surgiu uma turma de jornalistas que se intitula de "Blogueiros Progressistas". Eles se nominam assim, mas no fundo a maioria é ligada ao PT e ao governo. Defendem a sigla e o governo atual em contraposição à "versão da mídia tradicional". É justo que o façam? É.

Mas,sendo assim, mais honesto seria que se chamassem de "Blogueiros Petistas ou Governistas", porque, afinal, progressista não precisa estar no PT. Além disso, se não existe imprensa imparcial, e não existe mesmo, faria bem à democracia se essa turma não se disfarçasse sob nomes palatáveis como "Progressista", pois assim estão repetindo a velha fórmula da imprensa tradicional que tanto repudiam e que se diz isenta para a platéia, mas não o é na prática.

Por que os veículos de esquerda, partidários ou governistas têm dificuldade de se assumirem assim no Brasil. Na Europa e nos EUA, os veículos tem posições ideológicas mais claras e assumidas publicamente.

O Caso Palocci é um exemplo da guerra entre a imprensa tradicional e a progressista. Uns estariam atacando, outros defendendo o ministro. Onde está a verdade? É uma questão difícil. O que sei, por anos de experiência, é que contra certos fatos não há argumento.

A novidade publicada pela revista Veja (que não é santa) neste fim de semana, se for verdade, tem por si só o poder de derrubar o ministro. Palocci viveria numa casa alugada de um laranja - um homem sem condições sequer de pagar sua conta de telefone. Veja o vídeo abaixo e um post mais abaixo.

Laranja sem saber: fim de Palocci?


Em Pelotas, vivemos um exemplo daquele conflito de mídia recentemente. A diferença é que por aqui a "guerra" não é política, mas econômica.

Para sobreviver, a maior parte da nossa mídia evita assuntos delicados sobre seus anunciantes, num mercado restrito. O caso da cobrança de corretagens ilegais por parte de construtoras e imobiliárias é típico. A imprensa tradicional, acostumada às cotas publicitárias do setor, não publicou uma linha do tema. Sequer se permitiu debatê-lo. Pensou no seu caixa, não na sociedade.

Já o Amigos investigou e publicou o assunto. No nosso caso, demos um exemplo de real progressismo, já que em Pelotas a imprensa não tem o hábito de investigar temas "difíceis", sobretudo se desagradam anunciantes. Sendo assim, demos um passo adiante.

Com a internet, a verdade não pode mais ser escondida e, aos poucos, creio que mesmo os veículos que hoje resistem a veiculá-la vão ter que ceder, inclusive por razões comerciais. Lembram-se da Rede Globo no caso do comício das Diretas no Rio? Não queriam dar a notícia, não a deram por vários dias de preparação do evento, mas quando o povo lotou as ruas, a emissora teve de ceder e noticiar.

O Amigos pode fazer jornalismo de verdade entre outras coisas porque a internet é barata. Não dependemos de muitos anunciantes para existir.

O Diário Popular, como se sabe, não cobriu o caso das cobranças de corretagens ilegais. Não desagradou às empresas do setor imobiliário nem a Caixa Econômica Federal, que mantém alguns envolvidos entre seus correspondentes, autorizados a fazer negócios em seu nome. Em compensação, o jornal segue publicando anúncios do setor imobiliário, inclusive da CAIXA, que anuncia hoje um Feirão da Casa Própria, certamente por uma polpuda quantia publicitária.

Qual o preço da verdade numa cidade como a nossa? É uma pergunta a ser respondida pelo leitor. Uma coisa posso garantir. Há jornalismo fora do petismo e fora do "tradicionalismo".

Siga o Amigos de Pelotas no twitter

14 comentários:

otário disse...

Este post atingiu o talo do abacaxi: tanto a mídia tradicional quanto os blogueiros petistas deveriam assumir suas denominações. Embora perceba que os petistas somente estejam escondendo o nome, se autodenominando de "progressistas", percebo que ao menos estes não se escondem no momento de declarar apoio e voto. Quem lê algum desses espaços, sabe que nesse ponto eles não se escondem atrás da "imparcialidade", o que não acontece na mídia tradicional. Mas concordo que deveriam assumir que são jornalistas petistas ou governistas, já que tem blogueiros de diversas filiações pró-governo. No outro lado, os meios (que só são chamados assim por não terem princípios nem fins) de comunicação tradicionais costumam se travestirem de donos da verdade e politicamente independentes. Também deveriam declarar que dizem o que dizem por terem posição política.
Este post também consegue afirmar algo que já é público, a pesar de não ser publicado, e notório: o poder econômico é capaz de tapar a boca dos jornalistas comprometidos.
Mas vou um pouco a diante: bem que o Amigos poderia buscar a informação, e publicá-la, acerca dos gastos que a administração municipal tem com a assinatura do jornal da família do prefeito, já que em cada repartição, diariamente chegam, ao menos, dois exemplares. Cada escola, posto de saúde, secretaria, autarquia e por aí vai. Quanto custaria isso tudo aos cofres municipais?

Anônimo disse...

Os jornalistas do PIG não estão obrigados a assumirem o apelido que lhe deram.
Porque vocês desejam que eles assumam um nome diverso do que escolheram?
Vocês são pais deles para os obrigarem ao nome de sua escolha?
Parece que não.
Então cada um cuida de si e escolhe sua bandeira e o nome de sua liga.

Anônimo disse...

Progressista mesmo só o Coturno Noturno.

Anônimo disse...

Entre o PIG e o anti-PT há jornalismo melhor.

Anônimo disse...

Eles que se chamem de Progressistas então, os malandros. Progressista é o caraca. Isto aí não é jornalismo, é aparelhamento. Deve ter muito jovem burrinho brincando e sendo usado nesse jogo.

Anônimo disse...

Só Andando... e o resto também - sobre o bom senso. Palocci agora é bom porque é do PT? Há tenha paciência... esse pessoal precisa ler o Orwell para alargar horizontes.

Anônimo disse...

Mas o rótulo de progressista é o melhor para os petistas e pelo menos eles assumem isto, pois nunca neste país a corrupção progrediu tanto como nestes 8 anos. E a impunidade também, pois o Palloci achando que não seria pego nem se preocupou em esconder o dinheiro e mesmo agora, vai dar no quê?

Anônimo disse...

Quer piada maior que os PeFelistas filhotes da ditadura quererem ser conhecidos por Democratas?
E os neoliberais privatizadores que mais criaram desemprego sequestrarem a social democracia para seu uso?
E terceira via sem projeto, sem análise de conjuntura, tem contrassenso maior?

Anônimo disse...

Estão fazendo o mesmo gritedo que fizeram por ocasião do "suposto mensalão".
E, de novo, não vai dar em nada.
Sabem porquê? O governo do PT é um governo MUITO bom e o povo sabe disso.
PT. Saudações.

Anônimo disse...

Certamente, não podemos formar nossa opinião através de um único veículo. Que ninguém é santo e presta contas a diferentes patrocinadores ou ideologias, é mais do que óbvio. Se, entre não ler mais nada, por viciada, ou ler o máximo possível, de diferentes tendências é nossa escolha, melhor é a segunda. Exercita a mente e permite decidir. Nada disto de que "fiquei quase louco e resolvi abandonar tudo". O fundamento da educação é a informação e o processamento da mesma. Devemos combater tais distorções nos livros escolares, que podem gerar crianças sub-educadas, fanáticas e até suicidas, como ocorre por toda parte.

Anônimo disse...

Quero ver agora os defensores do PT, dizerem que o Palocci é um santo. O pior é que não faltará um oligofrênico (ou um picareta mesmo) para dizer isso, afinal, falta de vergonha, ao que parece, é o ponto comum entre o governo e seus defensores.

Anônimo disse...

O tio dos rapazes responde a 35 inquéritos e colocou o apê no nome deles.
E quanto eles ganham com isso?
VEJA tem dó dos credores que o tio dos rapazes está lesando?
Isso é super comum, é a fraude pedestre, comesinha, é roubo, é um comportamento que está na raiz do custo Brasil, o fato de não se poder fazer negócios com segurança, não se poder ver crimes apurados e punidos.
VEJA capturou uma jóia nas mãos, mas não sabe o que olhar.

Anônimo disse...

O governo do PT é bom como diz um anônimo acima, bom para a corrupção,impunidade dos seus protegidos, e contra a ditadura do Brasil mas apoiam a ditadura de Cuba, mostra bem o caráter e inteligência dessa gente, sendo do lado deles pode tudo,mudam nome , rótulos e enganam os ignorantes, mas logo logo até os ignorantes verão que são uma farsa esse PT .

Anônimo disse...

mas usar a bandeira de que "detenho a verdade e o que é melhor para o social" como faz o PT e esquerda em geral é a mesma falsa imparcialidade dos meios de direita e etc. Pois eles iludem pessoas de queo que eles oferecem é a unica coisa melhor, o resto não...